Palmas comemora 30 anos e se firma como destino turístico

Capital mais jovem do Brasil, Palmas comemora 30 anos nesta segunda-feira, 20 de maio, e deixa de ser apenas porta de entrada para o turista que visita o Tocantins. Qualidade de vida e atrativos naturais são seus cartões de visita. A área que até 1988 fazia parte do Estado de Goiás e se dividia entre três fazendas, em apenas um ano daria vida a uma cidade bela, organizada e com inúmeros potenciais, hoje conta com uma população estimada em 292 mil habitantes.

Palmas é a cidade tocantinense com maior oferta de hotéis e restaurantes de qualidade, dois shoppings, centro de convenções, e se há alguns anos servia somente como acesso ao Jalapão e outras regiões turísticas famosas, hoje se firma como destino turístico de negócios, lazer, esporte e ecoturismo.

Calor humano

A população palmense é formada por gente de todos os cantos do País, o que resulta em uma verdadeira colcha de retalhos culturais. Para o visitante, a percepção imediata é de um povo acolhedor, sempre disposto a mostrar Palmas como uma cidade receptiva.

Esse traço cosmopolita pode ser apreciado na gastronomia local, influenciada por pratos e sabores característicos de estados vizinhos, como Goiás, Maranhão, Pará e Bahia. Os restaurantes seguem o padrão da diversidade, com comida típica mineira, goiana, gaúcha, nordestina, japonesa, chinesa. Nas praias, o que impera é o peixe, em especial o tucunaré e a caranha; a cerveja gelada está sempre presente, com vários estabelecimentos ofertando opções artesanais e importadas.

Da mesma forma, a música tem sua pluralidade. A noite palmense oferece muitas opções de música ao vivo. Além de artistas tocantinenses cantando as canções da terra, é possível encontrar forró, samba, MPB, sertanejo, rock, rap.

Atrativos

A cidade dispõe de atrativos para quem busca história, natureza, noites animadas. Localizada na região turística das Serras e Lago, Palmas está situada em uma planície. Suas principais festividades são o Arraiá da Capital, em junho, e o Festival Gastronômico de Taquaruçu, em setembro. O tradicional carnaval deu lugar ao Capital da Fé, considerado o maior evento gospel do País, atraindo católicos e evangélicos de várias regiões. Já os amantes dos esportes encontram o Circuito Virgílio Coelho de Corridas de Rua, com competições ao longo do ano, e outras atividades que atraem atletas profissionais e amadores.

Para quem visita a cidade, é obrigatória uma parada na Praça dos Girassóis e conhecer o Memorial Coluna Prestes, uma obra do ilustre arquiteto Oscar Niemeyer. O local homenageia a Coluna Prestes e a sua passagem pelo território tocantinense entre os anos de 1920 e 1930. A obra em concreto é marcada pelas curvas sinuosas, características de Niemeyer. A escultura em bronze do ‘Cavaleiro da Luz’, representando Luiz Carlos Prestes, foi criada pelo artista plástico Maurício Bentes. Ao seu lado, o Monumento 18 do Forte homenageia a revolta militar ocorrida no Rio de Janeiro, em 1922.

Localizado em uma das entradas da cidade, o Museu Histórico do Tocantins, mais conhecido como Palacinho, foi o primeiro edifício construído em Palmas e primeira sede do Poder Executivo do Tocantins. Hoje, reúne uma importante coleção de objetos artísticos e arqueológicos, étnicos, tradicionais e naturais. Construído em madeira, o prédio passará por revitalização neste ano.

Duas importantes áreas verdes, os parques Cesamar, na região sul da cidade, e dos Povos Indígenas, na região norte, são pontos de encontro dos moradores locais, que utilizam suas pistas de cooper e skate e quadras de esporte, bem como áreas de alimentação, para passeios em família e práticas esportivas que também podem, e devem, ser aproveitadas pelos visitantes.

Praias naturais

Diferente de outras cidades do Estado, que aguardam o período da seca, entre maio e setembro, para ver surgirem suas praias naturais, Palmas conta com cinco praias permanentes, graças ao lago. A Graciosa é a principal, com 520 metros de orla que comportam bares e restaurantes ideais para aproveitar o entardecer, quadras de esporte, banheiros, playground, marina com atracadouro, píer e vista para a Ponte da Amizade. Também é nela que se realiza o Réveillon oficial da cidade, com shows e queima de fogos. A partir dela, pode-se chegar a Ilha do Canela, propriedade particular a 3 km da margem direita da Capital. Não menos belas e organizadas, as outras praias são o Caju, Prata, Arnos e Buritis. Todas com barracas de alimentação e fácil acesso.

Já os amantes do turismo ecológico encontram em Taquaruçu o destino ideal. Distante 32 km do centro, o distrito que já existia antes de Palmas oferece a calma das pequenas cidades de interior, com restaurantes e pousadas simples e acolhedoras. Recentemente, o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Prefeitura lançou a marca turística do Destino Taquaruçu, com alusão aos frutos, receptividade dos moradores, sol, cachoeiras e valorização do meio ambiente.

Taquaruçu (nome indígena que significa Taboca Grande) possui 82 cachoeiras catalogadas, sendo a do Rocador uma das mais belas e visitadas. Acessível por uma trilha de 1500 metros, passando por outra queda, a Escorrega Macaco, seu paredão de 70 metros é propício à prática do rapel e seu poço é um convite ao banho. A cachoeira do Evilson também apresenta condições parecidas, sendo que o visitante ainda pode aproveitar para almoçar uma legítima galinha caipira.

Aventura

Para quem busca velocidade e aventura, a pedida é a tirolesa com mais de 1.500 metros e uma velocidade média de 60km/h de pura adrenalina. Considerada a 5ª maior tirolesa do país, seu ponto de partida fica na Chácara Pontal do Meio. E para deixar na memória um visual inesquecível da natureza local, a Pedra do Pedro Paulo exige um pouco de esforço, mas vale à pena chegar ao local para contemplar o vale.

Ainda voltado aos amantes dos esportes radicais, o parapente é praticado na região de Taquaruçu Grande. As decolagens são feitas na Serra do Carmo, acessível pela saída para a cidade de Aparecida do Rio Negro. São 11 km de estrada de chão até a rampa de decolagem, e há praticantes habilitados a realizar voos duplos.

Acesso

Com capacidade para receber 370 mil passageiros/ano, o Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues recebe voos diários de quatro empresas aéreas de grande porte. O anúncio recente de redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis para aviação de 14% para até 3% tem provocado o aumento no número de voos diretos a Brasília, São Paulo e Goiânia, e a partir de julho, a Azul oferecerá voos diretos para Recife. Também está em negociação a ligação direta com Manaus.

Por via terrestre, o Estado é cortado pela BR-153, ou Belém-Brasília, o que facilita a ligação com todo o país. Já a rodoviária tem capacidade de embarque de 7 mil pessoas/dia, com ônibus para todas as capitais e maiores cidades.